A Embraco quebra o gelo com inovação

A maior fabricante mundial de compressores investe 3% da receita em P&D e tem uma fatia de 75% de seu faturamento vinda de novos produtos lançados há menos de três anos

Por Época NEGÓCIOS Online

João Carlos Brega, presidente da Embraco

Maior fabricante mundial de compressores Embraco tem a inovação enraizada em todos os seus departamentos. Os números comprovam. A empresa investe 3% da da sua receita em pesquisa e desenvolvimento. E dos 43 laboratórios, 13 estão localizados no Brasil.

Tamanho empenho para inovar traz resultados surpreendentes: 75% do faturamento da companhia vêm de produtos lançados há menos de três anos. Entre estas grandes inovações está o recém-criado minicompressor, com tamanho de um pincel atômico e 250 gramas de preso (com 10 quilos, os convencionais têm o tamanho de uma bola de futebol).

Para João Carlos Brega, presidente da Embraco, o grande desafio das empresas é transformar a inovação em um processo permanente. “Para inovar e aprimorar a eficiência energética de nossos produtos, por exemplo, temos de estudar, descobrir como economizar matérias-primas, entender que isso é importante para o planeta. Nesse trajeto, geramos conhecimento. E esse é um aspecto fantástico da inovação. A nossa principal tarefa? Torná-la sustentável, constante”, diz.