Ideias sempre bem-vindas na Brasilata

A empresa de embalagens metálicas criou um canal de comunicação com os funcionários que já recebeu mais de 8.000 sugestões de uma única pessoa

Por Karla Spotorno

A Brasilata, uma das empresas vencedoras do prêmio de Inovação de Época NEGÓCIOS, trouxe não só o seu presidente, mas também sua principal inventora para a festa de premiação. Juliana Martins Paula, há 11 anos na companhia, trabalha como operadora de produção na fábrica de Rio Verde (GO). Mas além de cumprir sua função, também faz questão de apresentar sugestões de como melhorar os processos. Somente em 2007 foram 8.500 ideias. “É uma marca digna do livro dos recordes”, diz Antônio Carlos Alvares, presidente da empresa, que fez questão de trazer Juliana para participar da cerimônia de premiação de Época NEGÓCIOS em São Paulo.

Juliana é uma das participantes do projeto Simplificação, criado pela Brasilata para estimular os 900 funcionários a darem sugestões. Ela se diz motivada a continuar dando suas opiniões. “Se eu puder, quero sugerir umas 9.000 ideias”, diz.

Mas o fato de os funcionários terem tantas ideias não quer dizer que a empresa seja a mais criativa do mundo. “Isso significa apenas que nós fazemos a gestão do conhecimento, ao registrarmos todas as sugestões”, afirma Alvares.

Pelo projeto Simplificação, surgiram propostas para aperfeiçoamento de produtos, de processos, gestão e do próprio negócio. A última “grande ideia” surgiu em meio à crise econômica, que reduziu em cerca de 20% o faturamento da fabricante de embalagens metálicas. Para não ter de demitir funcionários nem partir para uma redução de jornada de trabalho – com a conseqüente redução salarial –, a companhia criou um banco de férias.

A ideia é que o empregado saia de férias, mesmo que ele ainda não tenha adquirido o direito de se afastar da empresa por 30 dias ou mais. A empresa paga todos os direitos, e o profissional pode antecipar até dois anos de férias. Com o banco de férias, fruto de um acordo com o sindicato, a empresa não precisou – nem precisará – demitir nenhum colaborador. E os funcionários ainda ganharam uma certa estabilidade no emprego.