Votorantim cria diálogo entre CSC e Inovação

Votorantim cria diálogo entre CSC e Inovação

27 de janeiro de 2017 foi a data em que a Votorantim inaugurou sua jornada em busca de inovar a área de serviços compartilhados.Com serviços prestados para as empresas do grupo e uma operação em Lima, no Peru, o Centro de Excelência de Curitiba puxou a fila para vender serviços de assessoria financeira, contábil e tributária para o mercado.

Neste dia 27, tive o prazer de fazer uma palestra para mais de 700 pessoas que estavam entusiasmadas com a ideia de poderem trabalhar sob a atmosfera de uma cultura mais inovadora. Neste dia, coloquei meu ponto de vista sobre as semelhanças e diferenças de duas disciplinas (CSC e Inovação), que tem suas práticas sendo utilizadas por empresas desde a década de 70 (lembrando que o economista austríaco Schumpeter já escrevia sobre os pressupostos da diferenciação em mercados competitivos, desde final dos anos 30).

MS VOT 04

Ambas são dependentes de processos contínuos e apresentam um conceito bastante amplo da gestão de negócios e que pode abranger todas as áreas de uma organização, seja ela do porte que for. E que, se bem aplicadas e funcionando adequadamente, produzem vantagens excepcionais para a organização como um todo.

VOT 4 MSClaro que a abertura que se vê em empresas como Starbucks, Netflix e P&G com a adoção de open innovation e pela Natura , GE e Porto Seguro com o corporate venture serão grandes desafios de manter o que funciona bem do status quo atual, enquanto, por outro lado, estes exemplos de grandes empresas vão impor um certo grau de incerteza nas discussões sobre inovação, porque envolvem um grau de avaliação de ideias muito maior do que aquelas que abordam planos operacionais ou previsões orçamentárias costumeiramente conhecidas.

Como eu disse lá no evento, o papel da liderança torna-se crítico para o sucesso, ela vai precisar acentuar o coaching em discussões, encorajando determinados tipos de comportamentos, ampliando as perspectivas dos membros da equipe e alavancando o moral dela. Como eu vi no excelente caso apresentado pelo Marcelo Miranda – presidente da Precon. E o mais importante: lembrar o time que o consumidor é quem está no comando  e assegurar que ele, cliente, seja mantido no foco das atenções e das decisões. Aos líderes e equipes da Votorantim desejo muito sucesso.

VOT MS 5

MS VOT 6

Grupo L2R: Cenários e Tendências de Inovação na Gestão 2016

Grupo L2R: Cenários e Tendências de Inovação na Gestão 2016

Palestra sobre Cenários e Tendências de inovação na Gestão, realizada para o grupo L2R em 15/10/2016.

FIEP Encontro de Mercado 2015

FIEP Encontro de Mercado 2015

Este Encontro de Mercado da FIEP, que tive a honra de abrir como palestrante e participar da construção do cenário 2015, em dois dias de trabalho, conceituou os desafios de crescimento e a busca por maior competitividade. Para mim, ficou claro que a rede de colaboradores em todo o estado do Paraná está pronta para inovar e transformar negócios.

O evento, marcado pela necessidade de interação com o usuário final da indústria, apontou caminhos para novos modos de relacionamento, baseado no método HCD – Human-Centered Design e criou as condições para cada pessoa ligada à Federação pudesse influenciar as indústrias, que e 2015, vão precisar mais do que nunca interferir e mudar aspectos de competição de seu setor.

Sistematizar Facilita Inovação

Sistematizar Facilita Inovação

Matéria interessante na Folha de São Paulo, da qual fui fonte.

Empresas usam de conselho acadêmico a bônus

por MARIANA CARNEIRODE

É preciso abrir a porta e deixar que as ideias entrem. Só assim haverá inovação, afirmam especialistas.

Romeo Busarello, diretor da construtora Tecnisa, conta que a ideia de alugar drones (robôs aéreos) para filmar obras em andamento e enviar vídeos a compradores veio de fora. Hoje, um edifício em Santos é vendido assim.

“Dessa forma, dou uma visão mais autêntica do imóvel ao comprador do que com a filmagem convencional”, diz.

A ideia foi apresentada aos executivos da empresa em dez minutos, no projeto chamado de “fast dating”. Assim também surgiram os geradores movidos a etanol e os halls de entrada em garagem.

“Com o tempo, vimos que ‘brainstorms’ [reuniões para desenvolver ideias] eram mais storms [tempestade] que brain [cérebro]“, diz Busarello. “É muita ideia, mas inovador é quem as torna viáveis.”

Segundo Maximiliano Carlomagno, especialista em inovação da consultoria Innoscience, as empresas têm que saber o que buscam. Ideias que representam pequenas evoluções servem para manter companhias no jogo; já as que trazem novidade ao mercado ou à forma de produzir tendem a levar à liderança.

“Não tem nada a ver com o quanto as empresas investem nem com a técnica”, afirma.

Há dez anos, Ogari Pacheco, presidente e fundador do laboratório Cristália, em Itapira (SP), ouviu uma colega da faculdade respeitada na academia e voltou à universidade para cavar novidades.

O Cristália formou um conselho com acadêmicos de cerca de 20 instituições do país, que traz ao laboratório propostas para novas drogas. Em troca, o pesquisador vira sócio do projeto. O Helleva, concorrente do Viagra desenvolvido no Brasil, nasceu assim. “O conselho é nossa antena captadora de inovação.”

A Tecnisa também tem um comitê com executivos experientes, que avalia ideias para transformar em negócio. Segundo Busarello, há recompensas com bônus.

É o que sugere Carlomagno: “O bônus faz com que a inovação se torne tema constante para os funcionários”, diz. “Afinal, as pessoas só estudam o que cai na prova.”

fonte: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/especial/195910-sistematizar-facilita-inovacao.shtml

CASE – Spoolee

CASE – Spoolee

A observação dos problemas do dia a dia é fonte constante de inspiração para soluções inovadoras.

Foi isso, e mais um pedido da sua esposa, que fez com o que o designer industrial saísse com uma solução para todo o tempo que milhares de pessoas perdem diariamente desenrolando seus fones de ouvido.

O produto é muito simples, parece um prendedor de cabelo, onde você enrola o fone de ouvido. Para desenrolar, basta colocar a encaixe no dedo e puxar. Rápido e fácil.

O produto já conseguiu arrecadar, na plataforma de crowdsourcing kickstarter, mais de 3 vezes o montante inicialmente pedido e ainda tem 25 dias para esgotar seu tempo de captação.

Mais informações em:

- https://www.kickstarter.com/projects/1766536296/spoolee-have-fun-managing-your-earbuds?ref=popular
- http://pme.estadao.com.br/noticias/noticias,inventor-cria-maneira-facil-de-guardar-os-fones-de-ouvido,5034,0.htm